Paco Rabanne x Kimura

Um escapista, um avant-gardista, um surrealista: Kimura Tsunehisa (1928-2008) propôs cenas espantosas que poderiam ser alternadamente utópicas e apocalípticas. De mundos místicos e imaginários a paisagens urbanas de ficção científica, cartazes gráficos a capas de revistas vertiginosas, o artista visionário - pouco conhecido fora do seu Japão natal - criou um corpo de trabalho que revela a sua contemplação profunda e fantasiosa dos nossos ambientes. Décadas antes da tecnologia digital, as suas colagens fotográficas expressaram o mesmo impulso para o artesanato radical explorado por Paco Rabanne.

Reavivada e recentemente relevante, a arte de Kimura emerge como uma mensagem visual do seu passado para o nosso futuro.

Como uma onda que viajou através do tempo